Que data de Mongolia

Coronavírus, o sucesso dos tigres asiáticos, China, OMS e o Ocidente.

2020.04.17 21:11 rioomer Coronavírus, o sucesso dos tigres asiáticos, China, OMS e o Ocidente.

O SUCESSO DOS TIGRES ASIÁTICOS E DA MONGÓLIA NO COMBATE AO COVID-19
Em 31 de dezembro de 2019, a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi alertada sobre vários casos de pneumonia na cidade de Wuhan, província de Hubei, na República Popular da China. Desde então a organização veem fazendo esforços para um alinhamento global em resposta a pandemia.
Mas antes mesmo da OMS reconhecer o erro em declarar o cluster como de risco moderado, em 27 de janeiro, ou seja, 3 dias antes da organização declarar a situação como Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII), a Mongólia adotou o encerramento do deslocamento terra e ar com a China como medida de prevenção. Nesse mesmo dia Taiwan já estava a cruzar informações de duas bases de dados: o banco nacional de seguro de saúde que agrupa todas as interações dos pacientes com seu sistema de saúde e os dados de imigração, ação que permitiu o acompanhamento da evolução dos casos em tempo real 1 dia após essa decisão. A província separada da China também criou um formulário online para averiguar as ameaças e quem havia viajado nos últimos 14 dias para fora da área de risco, recebia um atestado de saúde para facilitar a volta ao país.
Outro caso de êxito é o da Singapura que foi um dos primeiros países a serem afetados pelo vírus e entre 5 de fevereiro de 2020 a 18 de fevereiro de 2020 foi o local com mais casos de Covid-19 fora da China e mesmo assim conseguiu se sobressair na crise do Coronavírus por conta das suas estratégias de identificar o maior número possível de casos usando métodos de detecção complementares, ampliar a capacidade de produção de testes em laboratórios e realizar a triagem de viajantes recebidos de Wuhan, que foi feita entre o dia 03 e 29 de janeiro de 2020.
Em Hong Kong, que tem divisa com a China as medidas também começaram a ser tomadas no dia 03 de janeiro de 2020. Seis das 14 entradas da China para Hong Kong foram fechadas, logo em seguida mais 5 também sofreram restrições e no início de fevereiro qualquer pessoa vinda da China tinha de ficar 14 dias em observação.
A Coréia do Sul também possui um número de casos e mortes relativamente baixo em comparação com as principais potências do mundo. Para o diplomata Chan Woo Kim, o sucesso se deve aos cidadãos que aderiram as medidas de higiene e distanciamento social. O que demonstra um nível cultural elevado em comparação a outros países.
EXPERIÊNCIA COM SARS
Não é fruto do acaso que os tigres asiáticos tenham sabido lidar com a pandemia do Covid-19. Em 2004, após a crise de Síndrome Aguda Respiratória Severa (SARS), o governo de Taiwan criou o National Health Command Center (NHCC), que é uma central de gerenciamento de crises formada por uma central de epidemias (CECC) forma por secretarias relacionadas a desastres biológicos e ações médicas em tempos de crise e atualmente tem tido um papel extremamente importante no gerenciamento da crise do Coronavírus. Um exemplo disso é uma lista de 124 ações produzida e implementada pelo CECC entre 20 de janeiro e 24 de fevereiro de 2020 contendo medidas como controle de fronteiras do ar e do mar, identificação de novos dados e tecnologia (Big Data), busca proativa de casos, localização de recursos e luta contra desinformação além de assistência a empresas.
Outra vítima bastante afetada pela crise do SARS em 2003, a Singapura também estabeleceu uma prontidão para incluindo planos baseados na avaliação de riscos, calibração das medidas de resposta e o Centro Nacional para Doenças Infecciosas (NCID), uma instalação de gerenciamento de doenças infecciosas construída para 330 funções clínicas, laboratoriais e epidemiológicas integradas.
No caso de Hong Kong para Nicholas Thomas, professor associado da Universidade da Cidade de Hong Kong, a experiência com SARS impactou a psicologia da cidade pois muitas pessoas já utilizavam máscaras e evitavam reuniões desde o início do surto.
E por fim a Coréia do Sul, que também enfrentou o SARS, também possui protocolos de prevenção e testagem bem definidos. O que dá uma vantagem no combate ao vírus e tem se mostrado efetivo nos casos dos países citados anteriormente.
USO DA TECNOLOGIA NO GERENCIAMENTO DA CRISE
O uso da tecnologia da informação no combate ao Coronavírus foi de extremo valor para a província de Taiwan que integrou sobre o seu sistema de saúde e imigração para análises gerando alertas em tempo real durante uma visita clínica com base no histórico de viagens e sintomas para ajudar na identificação do caso. Incluiu também a leitura do QR Code e relatórios on-line acerca do histórico de viagens e sintomas de saúde para classificar os riscos infecciosos dos viajantes com base na origem do voo e histórico de viagens nos últimos 14 dias.
CONCLUSÕES
O pioneirismo dos tigres asiáticos e da Mongólia está na sua antecipação a respeito da situação e deveria ter sido tomado de exemplo pelo ocidente desde o princípio da situação, afinal, são países próximos da China e com certeza possuem mais noção acerca da situação do que qualquer país ocidental, como é o caso da Mongólia que está geograficamente localizada acima do território Chinês, Hong Kong que é um território autônomo da China, Taiwan que está localizada a 180km ao leste dos chineses. Além de todos eles terem passado por surtos de SARS.
O fato é que enquanto os tigres asiáticos se antecipavam da situação, o Ocidente subestimava e não acreditava que o vírus chinês chegaria ao seu território. No Brasil o ministério da saúde informou por exemplo de que o carnaval não deveria ter sido cancelado por não haver comprovação de que o vírus circulava dentro do território, como se naquela época não existisse evidências suficientes para uma tomada de decisão preventiva. Trump também foi outro a subestimar a chegada do vírus no seu território. No dia 31/01 a porta voz da OMS disse numa entrevista em Genebra que a Organização Mundial da Saúde não recomenda restrições de viagens e comércio pois seria improdutivo e que incentivaria as viagens ilegais. A Itália em 25/02 insistiu em manter as fronteiras abertas e hoje paga o preço por isso.
Fato interessante é que tinha veículo da mídia dizendo que Taiwan sofria com proibição de voos e desinformação acerca do vírus chinês por estar fora da OMS. O tempo mostrou justamente o contrário: não se pode depender de órgãos internacionais formadores de consenso. Se realmente a OMS e o Ocidente estivessem preocupados com as vidas, recomendariam desde o princípio, lá em Janeiro, que medidas de prevenção fossem tomadas, o que evitaria não só o colapso no sistema de saúde mas também a recessão econômica que está por vir.
Fontes:
Saiba como Taiwan conseguiu parar o coronavírus usando a tecnologia: https://canaltech.com.bsaude/saiba-como-taiwan-conseguiu-parar-o-coronavirus-usando-tecnologia-161834/
Itália e países vizinhos manterão fronteiras abertas: https://agenciabrasil.ebc.com.binternacional/noticia/2020-02/coronavirus-italia-e-paises-vizinhos-manterao-fronteiras-abertas
Coronavirus na Mongólia: https://www.amicusmongolia.com/coronavirus-mongolia-update.html?fbclid=IwAR069gfixc2yEtZLaNo-2pKSZfHS77nLgFAuV9pt8qomnA_kQWU_Ui3gzsg
Fora da OMS, Taiwan enfrenta proibição de voos e desatualização sobre vírus: https://noticias.uol.com.bultimas-noticias/reuters/2020/02/03/fora-da-oms-taiwan-enfrenta-proibicao-de-voos-e-desatualizacao-sobre-virus.htm
OMS considera improdutivo fechar fronteiras contra o coronavírus: https://noticias.uol.com.bultimas-noticias/afp/2020/01/31/oms-considera-improdutivo-fechar-fronteiras-pelo-coronavirus.htm
Estratégia da Mongólia para combater o coronavírus: https://thediplomat.com/2020/03/mongolias-small-country-strategy-for-containing-covid-19/?fbclid=IwAR1XBaMbwPmAHm0xWozA-5x5TA-L7ZRpOLfFlDuh7OefcdDXIeC0CdY9uQ8
Response to COVID-19 in Taiwan. Big Data Analytics, New Technology, and Proactive Testing: https://booksc.xyz/book/81200281/0e3083
Interrupting transmission of COVID-19: lessons from containment efforts in Singapore: https://academic.oup.com/jtm/article/doi/10.1093/jtm/taaa039/5804843

submitted by rioomer to brasilivre [link] [comments]